Resenha: "Não se apega, não" da Isabela Freitas.

by - 22:20

Olá amores, a resenha de hoje é do livro "Não se apega, não" da Isabela Freitas, publicado pela Intrínseca, mas eu li pelo Kindle.


Sinopse

Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrara metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja.O amor vem pros distraídos.
Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.



Odiar as pessoas não leva a nada. O ódio corrói nosso coração e o deixa fraco para receber amor.


Considerações finais


"Não se apega não" tem tudo para ser um livro de auto ajuda, será pelo nome? Pelo marketing em volta do livro? Não sei, mas não é bem isso que você vai encontrar.
Mesmo possuindo traços do gênero literário mais popular do Brasil, o livro é uma mistura perfeita entre ficção e realidade.
A autora Isabela Freitas narra sua própria história como diversos livros por aí, ela brinca com o fato de ser uma personagem divagando sobre suas dúvidas, sentimentos e aprendizados.
O carisma da autora enquanto ela contas suas experiências é notável, em diversos momentos você pensa "eu já passei por isso", tornando a história bem interessante. A empatia gerada não é forçada como em outros livros YA já resenhados neste blog, a autora conta tudo de forma natural como se estivesse se desapegando dos traumas, expondo suas experiências enquanto dá dicas como uma amiga quando avisa "não faça isso"!
"Não se apegar não" te ensina que a pessoa mais importante de sua vida é você mesma, e que é ela que você deve amar em primeiro lugar.
Acreditava que o livro falaria de como se desapegar das pessoas como um livro de auto ajuda qualquer, mas ele nos ensina a nos desapegarmos de tudo que nos faz mal, que devemos manter por perto quem nos quer bem , e dar um chute na bunda de quem nos quer mal.

A outra pessoa não tem obrigação alguma de suprir aquilo que falta em você, isso é problema seu.


Que me desculpe o criador da frase "você deve encontrar a metade da sua laranja" Calma lá, amigo, eu nem gosto de laranja! 

E vocês já leram esse livro? O que acharam? Comentem aí!

 Sobre

You May Also Like

0 comentários